terça-feira, 7 de agosto de 2018

398º momento cultural: Toma toma 6 em Bratislava

Já no ano passado fui parar ao Festival de Kizomba sem saber muito bem ao que ia... queria ir ver o Grace Évora e dei por mim, estava num festival, fiz um workshop com o Albir Rojas e dancei com o próprio! Este ano a coisa foi muito melhor pensada. Queríamos fazer os workshops do Albir e daí a comprar o passe para o festival inteiro foi um tirinho.
O festival este ano foi num barco no Danúbio e assim de repente não estou a lembrar-me de nenhum a que tenha ido que tenha tido uma localização tão fixe, nem o Wynn de Zagreb!
O fim-de-semana trazia muito mais água no bico que um mero festival de kizomba, pois poderia ser o passe para uma festa de anos algures no mundo com o macho Alfa e Maria Calíope ao contrário do que possa parecer não punha ficha nenhuma nessa casa, na verdade já se dava por satisfeita se regressassem os dois para Viena numa peça só sem olhos arrancados.
O festival foi giro e dancei que dancei e soube-me pela vida. Na sexta quando ecoou o Kayo Corpo, eu nem queria acreditar que não estava a dançar com o Alfa, mas sim com outro marmanjo qualquer. Foi pena. E logo a seguir veio a Bo é kel amje e eu tive de aproveitar o par que tinha.
No sábado, fiz um workshop de afrohouse e kuduro, eu super trapalhona a tentar acompanhar o ritmo da coisa. Espero que não haja vídeos porque a minha prestação é só ridícula. No entanto, aprendi muita coisa interessante para as minhas pesquisas. Sábado foi um dia de decisões difíceis, mas felizmente sábado também foi o dia em que baixou em mim a presença do espírito da sensatez e lidei com os obstáculos que a vida me presenteou com uma categoria, que nem eu sabia que tinha. Sábado foi o dia que dançámos no convés às quinhentas da manhã e só me lembro que naquele momento fui feliz, nem me lembro de estar a morrer de sono, nem dos pés a doer, aqueles passos de dança foram mesmo mágicos!
Domingo ainda fizemos mais uns workshops mas a meio da tarde já deitávamos kizomba pelos olhos e fomos para a cidade procurar um sítio qualquer para ver a final do Mundial de Futebol. Foi pena a Croácia não ter ganho!

Sem comentários: