domingo, 24 de junho de 2018

Rainha dos saldos

Ir para o escritório num sábado não é a coisa mais agradável, mas quando as obrigações assim nos impelem para esse efeito, nada a fazer... Ia fazer o meu caminho do costume. Sair do metro, atravessar o centro comercial, atravessar a rua e entrar no meu edifício. Saí do metro, efectivamente, mas em vez de atravessar as galerias no piso térreo, achei que era giro fazê-lo no 1º andar. Caldo entornado. Entrei logo na primeira loja com indicação de 70% (a New Yorker).
A New Yorker é aquela arraçada de Bershka, ou seja, com jeito e paciência encontram-se lá grandes achados sem aquele ar de pechincha de feira para fazer furor na festinha da paróquia. E o que é que eu fui lá desencantar...
Veio comigo este bichanito que é a coisa mais amorosa desde que há folhos! Pode ser usado como cai-cai ou como manga. É adorável.
Ainda experimentei uma outra blusita muito gira às risquinhas azuis, com umas flores brancas a liso e umas mangas com folhos - é bem mais gira que a minha descrição, mas não encontrei fotos.
Mas o melhor veio para o fim. Ia já a caminho da caixa quando bati os olhos num baby-doll mais fofinho de todos os tempos (também não encontrei imagem, por isso o querido leitor vai ter de se reger pela minha descrição). A verdade é que eu precisava mesmo de um pijamita de Verão assim mais levezito (especialmente agora que as temperaturas cairam a pique). Mas então é uma uma blusita  de alças e uns calções com risquinhas azuis (não muito diferente desta blusa), mas com um flamingos pequeninos bordados a branco e uns atilhos brancos com um pormenor cor-de-rosa. Nem estava em saldos e a bem da verdade paguei mais pelo pijamita que pelas blusas. Mas as quatro peças vieram comigo e até ver estão a ambientar-se muito bem cá a casa. Com esta brincadeira já devia ter passado hora e meia... Como eu achei que ainda tinha imenso tempo, paguei, saí daquela loja e entrei na da frente: a hunkmöller. Até ontem este nome não me dizia nada. Agora já sou cliente encartada e tudo. Já tinha pasado milhões de vezes e não sei porque nunca entrei... é uma loja de roupa interior holandesa ou belga, o que só por si é logo uma garantia de segurança de que existem modelos para pessoas reais e não aqueles tapa-orelhas para sei lá quem. Trouxe um conjuntinho em verde escuro... E o que eu gosto de verde escuro! Possivelmente a única cor que ainda não constava na minha gaveta de roupa interior. Melhor do que existir o meu tamanho exacto foi o facto de estar em saldos...
Pronto cheguei ao escritório umas três horas depois... but who cares, era sábado, não era?

Sem comentários: