sábado, 9 de junho de 2018

Natação sincronizada

A época balnear já está aberta há mais de um mês. Estão temperaturas estivais desde Abril - sim, vim viver para um país tropical e só me apercebi disso ao fim de 15 anos - e só hoje consegui ir dar um mergulho ao Danúbio. Estamos em Junho por isso não se pode dizer que comecei a minha época de banhos tardiamente, mas tendo em conta as temperaturas atípicas que por cá se têm sentido quase que parece ter ido já quase em final de temporada.
E mergulhar (que é mesmo força de expressão, pois eu devo demorar uns bons 15 minutos a conseguir entrar dentro de água) ou nadar no Danúbio é sempre um bálsamo para a minha alma, o caríssimo leitor está cansado de saber. Mas hoje  foi mais do que isso. Sem querer subi o patamar da experiência e mais, cumpri um daqueles meus desejos ultra-secretos (que vai deixar de o ser com as seguintes palavras) nadar margem a margem and back acompanhada (acho que em rigor não foi a primeira vez, mas vamos fingir que foi). Isto sem contar com os cisnes que lá estavam. E depois parece que ainda ouviu-se valsa (Danúbio azul, what else?) e o sol pôs-se lá perto também...
"Quiii lindoooo!" é o que me aprouve dizer :)

2 comentários:

Boop disse...

Trouxeste uma cena de filme!
:)

(Mas juro-te que pensava que perto de Viena o Danúbio era impróprio para banhos...)

Calíope disse...

Well... para mim, filme dos bons foi mesmo a natação sincronizada, pois assustei-me quando me deparei com os cisnes e a valsa mal ouvi. O meu parceiro é que me chamou atenção ao kitsch da situação da valsa e do facto de não termos reparado no sol a pôr-se ali mesmo...

(É própria para consumo sim e eu sou das consumidoras mais entusiastas!)