sexta-feira, 22 de junho de 2018

395º e 396º momentos culturais

Se no início do ano estava maravilhada com a qualidade dos filmes que andava a ver, a esta altura do campeonato tem sido cada tiro cada melro... ao ponto de me questionar se deveria elencá-los nos momentos culturais. Não tenho de gostar de tudo o que vejo, mas ultimamente tem sido mesmo uma pontaria tremenda. Há umas semanas fui ao Festival de Cinema Italiano por sugestão do meu amigo italiano ver La Tenereza (ou como era)... Ele ainda estávamos nos 5 minutos iniciais e já roncava!!! Tive mesmo de lhe dar uma cacetada! E foi ele que escolheu o filme! Enfim... o drama da solidão na velhice, o drama das famílias de falsas aparências, o drama dos refugiados, o drama da falta de amor. Uma tristeza sem fim, com direito a muitas mortes pelo meio. A parte engraçada foi o facto do filme ter sido rodado em em Nápoles, onde estive há coisa de dois meses, por isso muitos daqueles cenários pareceram-me familiares.

O outro filme foi uma solução de recurso. Ia ver uma Ópera a céu aberto, só que começou a chover, e acabei no cinema a ver o filme que começava logo a seguir. Filme é força de expressão, era mais um documentário Visages, Villages sobre uma mulher de 80 e tal anos e um tipo de 30 e poucos, ambos fotógrafos ou artistas cujo projecto consistia em dar vida a espaços, edifícios, construções com fotos de pessoas. A parceria entre os dois no mínimo incomum funcionava de feição e isso foi no mínimo enternecedor. Foi interessante ver a história por detrás das imagens e a própria construção do projecto, mas não tinha necessariamente de ter visto...

3 comentários:

Boop disse...

Eu fui ver "A Livraria" .
Gostei.
Já não me lembro quem me tinha falado nele... alguma hipótese de teres sido tu?!?
Ou será que foi a minha menina Boop que leu o livro..? 🤔

Ana A. disse...

Eu vi o Visage, Villages e gostei muito Mas não é um filme, é um documentário sobre o trabalho que eles foram fazendo, na verdade. Chamar aquilo filme é coisa que não entra no meu léxico.

Calíope disse...

Boop: Livraria, livraria... assim de repente não estou a ver...

Ana: Pois... vou ao cinema ver filmes... daí o desenquadramento da coisa, uma vez que o trabalho mostrado até é bastante interessante... mas não para ver no cinema!