quarta-feira, 2 de maio de 2018

Falta de civismo

Sou uma adepta confessa de transportes públicos. Não é uma alegria poder beber um copo a mais sem a preocupação de ter de pegar no carro? Não são anos de vida que se perdem (e nervos então?) à procura de estacionamento? Não são fortunas que se poupam em impostos de circulação, seguros, gasolina, parquímetros, arrumadores, sem contar com a viatura em si? Eu sou a feliz proprietária de um passe social anual que me sai a 365€ e só gasto mais em transportes porque passo a vida caída no aeroporto que fica uma zona (1,70€) fora da área abrangida pelo meu passe. Com isto quero dizer que tenho em mim enraizadas todo uma série de códigos a passageiros, coisas tão simples - mas às vezes não tão óbvias - como deixar primeiro as pessoas sair antes de entrar, dar prioridade e/ou abrir as portas a pessoas com carrinhos de bebé ou em cadeiras de rodas, dar o lugar a pessoas mais velhas, etc. Eu e a maior parte das pessoas que andam de transportes aqui em Viena.
Bom, quando voltei de Nápoles, apanhei o autocarro para o aeroporto, um daqueles transfers o ligam ao centro da cidade, mas que funcionam num autocarro normal (= sem sítio específico para as malas). Quando apanhei o autocarro, na estação de comboios, o autocarro já vinha semi-cheio e eu fui para o fundo vendo alguns lugares vagos. Ao chegar efectivamente ao fundo do autocarro, vejo uma série de malas a ocupar lugares sentados. É que não fui de meias medidas, dirigi-me a um lugar e fiz sinal aos possíveis donos da mala que me queria sentar. Tiraram e eu ocupei o lugar, entalando a minha própria mala no espacinho que sobrava sem estorvar mais ninguém. Entretanto, como estava mesmo no último lugar do autocarro deu para apreciar a falta de civismo em directo. Então, o casal que tirou a mala de um lugar para eu me sentar, ia com mais duas pessoas e estas 4 (QUATRO) pessoas estavam a ocupar nada mais nada menos do que 8 (OITO) lugares, sem contar com o meu e o do lado que desocuparam, a pedido! Oito lugares, sendo que quarto eram com malas... O autocarro ia cheio, mas atrás havia uns degraus e chão e espaço debaixo dos bancos, mas aquelas alminhas tinham ocupado seis lugares sentados com as suas malas, sacos e sei lá mais o que eles tinham. A sério que esta falta de civismo deixa-me doida, mas mais perplexa ainda foi o facto de mais ninguém lhes ter pedido que desocupassem os lugares... Tudo bem que a viagem foi curtinha, 10 minutos ou coisa que o valha, mas mesmo assim. Na parte central do autocarro iam pessoas atafulhadas e ali 4 lugares com malas... A sério... Não entendo a cara de pau.

2 comentários:

Boop disse...

Estou contigo!

Calíope disse...

Às vezes só me apetece desatar ao estalo às pessoas...