terça-feira, 17 de abril de 2018

Cara Professora Drª. Maria Calíope Morfológica*

Fico-lhe muito grato pelo convite que tão amavelmente me dirigiu para assistir à sua palestra, blablabla blablabla blablabla

Com os meus melhores cumprimentos e muita consideração,
Nome próprio Apelido Preposição Apelido


Recebi este e-mail hoje e fiquei a olhar para o nome do remetente - não conseguia associar a nada - mas aparentemente convidei a pessoa para vir assistir a uma palestra minha, assim de repente não estava a ver quando tinha endereçado esse convite. A pessoa fazia referência a uma pessoa que eu conheço, os dados estavam correctos, o e-mail redigido de forma bastante formal e eu a puxar pela cabeça a pensar em todas as pessoas que conheço com esse nome próprio. Ia ligar à minha amiga mencionada a perguntar de quem se tratava, mas fiz uma coisa que raramente faço (bom, normalmente conheço os emissários da minha correspondência) e fui pesquisar ao google.


Encontrei em 30 segundos a resposta:
É o senhor embaixador!

Em minha defesa, ele só está cá desde o Outono e só o vi duas ou três vezes. Não sabia mesmo o nome dele, mas ele também não acertou no meu!


*Fonológica

2 comentários:

Mafalda Oliveira disse...

Eheheheh. Caso para dizer "amor com amor se paga". 😄
Eu não levo a mal que me troquem o nome, sou uma desgraça com nomes. Troco tudo. Não é por mal... Mas troco.

Calíope disse...

Eu até costumo lembrar-me dos nomes das pessoas, mas deste não sabia mesmo. Ele foi-me apresentado como "Senhor Embaixador" e por mim estava feito. No entanto, não posso deixar de apreciar a gentileza de ele me ter escrito pessoalmente.