quinta-feira, 5 de abril de 2018

382º momento cultural: Post Modern Jukebox no Coliseu

Nos últimos dois anos, fui ver os Post Modern Jukebox duas vezes (em 2017 e 2016) e adorei! Quando descobri que iriam estar em Lisboa numa altura em que eu também, nem pensei duas vezes, até porque foi praticamente a metade do preço dos valores de Viena! O problema do costume aqui em Lisboa é arranjar companhia para concertos, teatros e outras actividades que tais. Parece que as pessoas aqui não saem de casa... jantar pode ser, mais qualquer coisita é que é mais complicado. Felizmente tinha umas amigas/alunas minhas austríacas por cá de férias que nem pestanejaram quando lhes sugeri um concerto no Coliseu. Fomos primeiro jantar a um sítio very typical: a Tasca do Zé dos Cornos! Elas adoraram e eu também, pois já estou semi-cansada daqueles sítios pipi, com metades das doses e o dobro do preço. Seguimos para o Coliseu e eu estava bastante curiosa para ver o espectáculo que os PMJ iam apresentar. Mais uma vez apresentaram não só um reportório, mas também um elenco completamente novo. Gostei imenso do tipo do sapateado! O apresentador tinha uma voz muito irritante, mas fez um bom papel. Adorei a abertura com o You give love a bad name (Bon Jovi) e depois Toxic (Britney Spears), This love (Maroon 5), Thriller (Michael Jackson). Single Ladys e All about the bass também não estiveram mal. O Coliseu foi ao rubro com a Creep... mas eu como não gosto muito de musica depressiva não achei especialmente piada!
Queixei-me no ano passado no concerto na Stadthalle que era chato ver um concerto destes sentado e era preciso ser na Áustria para estar num concerto sem ninguém se mexer. Pronto. Já bati na boca. Aqui em Lisboa estava tudo sentadito, eu também, e pouco me mexi.
O concerto foi giro e divertido, mas confesso que gostei mais dos alinhamentos dos concerto passados do que deste. De qualquer modo, foi muito melhor tê-los visto do que ter ficado em casa!

Sem comentários: