quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

A culpa é sempre do professor

Numa das minhas turmas, as notas foram surpreendentemente boas. E eu a pensar que as provas tinham sido muito fáceis e que eu não exigi tanto como devia e que devia ter dado mais matéria e sido mais severa a corrigir e que é estranho não haver negativas, que devia ser mais rigorosa e exigente, etc...

Noutra turma as notas forma surpreendentemente medíocres. E eu a pensar que não me dediquei o suficiente a preparar as aulas, se os alunos não conseguiram responder ao que lhes foi pedido foi porque eu não lhes soube transmitir a matéria. Realmente devia ter-me aplicado mais e explicado melhor as coisas e ter feito mais exercícios em aula, etc...

2 comentários:

Boop disse...

É bom ver um prof a reflectir sobre a sua prática. A questionar-se. A levantar hipóteses.
Para mim. Estás no bom caminho. (Confirmem-se ou não as tuas hipóteses!)
:)

Calíope disse...

Eu sou muito crítica em relação às minhas aulas e apesar de achar que sou muito boa no que faço (perdoem-me a imodéstia!), julgo sempre que poderia fazer mais e melhor. Os resultados dos alunos não são uma ciência exacta, mas dizem bastante do trabalho do próprio professor. Eu pelo menos vejo as coisas assim.