sábado, 17 de fevereiro de 2018

10 postais de Trinidad

Já desisti de fazer mais relatos acerca da viagem a Trinidad. Já contei as mesmas histórias tantas vezes que já não me apetece escrevê-las. Perdoe-me, caro leitor! A compensação possível são estas 10 imagens comentadas.






A capital Port of Spain é mais ou menos isto. Não é muito bonita, não está especialmente bem conservada e nem tem exactamente o que conservar. No entanto, as palmeiras são impressionantes. Nunca vi árvores tão altas e tão esguias.


 Apesar de eu achar a cidade pouco interessante, este pavilhão multi-usos era incontornável. De lado faz lembrar um pouco a Ópera de Sidney, mas foi uma obra completamente megalómana do presidente anterior que deve ter canalizado todo o orçamento de estado para a construção desta sala de concertos gigantesca e maravilhosa... A minha questão não tem a ver com a imponência da obra, mas sim a necessidade e sobretudo o seu uso, para uma população de pouco mais de um milhão...




Comentei algures que o campus universitário era muito bem atrechado e com árvores muito engraçadas. Adorei esta árvore geométrica. Nunca tinha visto nada parecido!

 Isto foi uma viagem de barco a Nelson Island e o que se vê ali são plataformas petrolíferas e logo a seguir (talvez aquele montinho no meio) é a Venezuela.


















Um terço da população de Trinidad é de origem indiana, por isso não foram raras as vezes em que achei que estava mesmo na Índia. Este templo foi um autêntico choque para todos os sentidos. Um mashmellow gigante em forma de templo e aquele Lord Hannuman (deus macaco) é um dos maiores fora da Índia. É colossal!


  Uma outra actividade que muito me impressionou e que não daria nada por ela foi o que chamei "safari de pássaros" que na verdade foi um passeio de barco por um pântano. Não sei se será necessário explicar que não nutro especial sentimento ou mesmo interesse por pássaros em geral por isso estar a tentar identificar (ou mesmo ver) pássaros entre a vegetação foi para mim uma tarefa meia inglória. No entanto, gostei imenso de ver estas árvores com estas raízes assim do lado de fora - nunca tinha visto tal coisa - e também uma pele de cobra.

No entanto, mais para o fim da visita (foram umas 2,5h) ficámos numa zona mais ampla a ver os bandos de pássaros a regressar e a pousar numa árvore. Foram centenas e centenas de pássaros que vimos e como eram todos vermelhos criavam um contraste muito bonito. A certa altura parecia que a árvore estava carregadinha de frutos e afinal eram pássaros. Moral da história: não negue à partida...




A praia em Trinidad ficou por um canudo! O único dia em que fomos visitar as praias, chovia copiosamente, ventava e estava super nublado (nem queiram saber o estado do meu cabelo).

Sem comentários: