quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Luto completo

Com o falecimento do meu pai aprendi a viver com a morte. Vi como as pessoas reagem de forma muito diferente a um mesmo input, não é preciso carpir o defunto para sentir a perda, mas há quem precise de chorar e de chorar mesmo muito para extravasar a sua emoção. 
Umas das coisas mais significativas que me disseram no ano passado, foi que o luto - não sendo ciência exacta - demora em geral um ano. Entendendo-se um ano como um ciclo, a pessoa enlutada terá de (aprender a) viver sem o seu ente querido durante esse ano, com tudo o que nele se inclui (férias, aniversários, festas, etc.). Para mim fez muito sentido.

5 comentários:

Boop disse...

Desta vez era eu que teria uma página para escrever sobre cada frase tua.
:)
Não o farei!
E como me nego a frases feitas não digo mais nada!

Calíope disse...

Ok!
Mas no meu caso foi uma aprendizagem rápida e por isso passei a conviver melhor com a morte (neste caso) do que quando estava a ser assombrada por ela. Mas lá está, cada caso é um caso. Eu reagi assim.

Boop disse...

(não descordo com nada do que escreveste. :) É apenas um assunto muito vasto)

Boop disse...

Ai....
não DIScordo! - sorry

Calíope disse...

Mesmo que discordasses, não havia problema nenhum! :)