domingo, 13 de agosto de 2017

Peso morto

Pedi várias vezes à minha mãe que me deixasse levar o carro, para não ser ela a conduzir o caminho todo entre Lisboa e o Algarve. Já sabe o querido leitor que Maria Calíope não tem espírito de taxista, mas era o mínimo que podia fazer.
A minha mãe sai-se com: "Oh filha, não... Tu não conheces bem o carro. É melhor não... Tu ainda deixas o carro ir abaixo... Eu levo o carro sem problemas."
Eu tipo peso morto avisei/ameacei que para a próxima venho de avião para Faro.
Hoje a minha mãe lembrou-se de me dizer que tirasse o carro da praia e o levasse para Albufeira e ainda tive de o estacionar num parque!
Auto-estrada não pode ser que eu não conheço o carro, agora no meio do trânsito, rotundas e ruas mal amanhadas não há problema nenhum... Pfff....

2 comentários:

Boop disse...

Ahahahah
Já eu trago o carro do Mr Boop para conseguir trazer tudo: cão, crianças, e respectivas bagagens, adereços, entreténs... e ainda 4 bicicletas... e....
(Que o Mr Boop ainda há-de vir)
E depois tenho de andar com ele nos apertos do estacionamento de praias e supermercados...
O que eu gosto aqui do meu pequeno paraíso longe das multidões!

Calíope disse...

Mas sempre tens préstimo, Boop! E é uma decisão tua.
De qualquer modo, começo a perder o medo de conduzir a Mercedonga, só ainda não percebi para que são as luzinhas e botões todos, nem me apercebi bem do tamanho do animal. Mas quando voltar para Lisboa já considero andar de carro! Por isso, a estratégia da minha mãe, se calhar não é má de toda.