quinta-feira, 13 de abril de 2017

Copo meio cheio!

Seg, 14:36 - Maria Calíope faz o check-in online dos seus voos. Ou tenta. O segundo ainda não estava disponível para check-in. Que seca!

Ter, 9:04 - Maria Calíope faz o check-in do segundo voo. Incrédula, constata que já não há lugares à janela. Como é possível para um voo 10 horas depois. Tenta não se aborrecer e escolhe um lugar qualquer da meia dúzia disponível. O voo é curto e a Luftansa dá refeições quentes!

Ter, 15:54 - Maria Calíope vai despachar a mala de porão.
Ter, 16:10 - Parece que houve um erro técnico. O assistente de terra é visivelmente um estagiário. A supervisora pega nos documentos de Maria Calíope e leva-os para outro balcão. É pedido que aguarde um pouco.
Ter, 16:20 - Tudo exactamente no mesmo lugar. Maria Calíope ao balcão. Estagiário sem saber o que fazer. Supervisora no outro balcão. Maria Calíope pergunta o que se passa e afinal o estagiário deu a indicação do segundo voo em vez do primeiro, sendo que assim a bagagem não poderia seguir para Frankfurt. É necessário anular o registo e aparentemente é um parto muito difícil. Maria Calíope olha para as horas e avisa que pouco depois tem de embarcar (caso eles não tenham entendido) e que bom, bom era fazerem-lhe um upgrade.
Ter, 16:25 - Upgrade não houve, mas a mala foi despachada convenientemente. Maria Calíope só estranhou os funcionários não terem pedido desculpas mais vezes. A brincar foi mais de meia hora que ficou ali plantada, por uma falha interna. Devia treinar mais a minha capacidade reinvindicativa. Se fosse mais do género escandalosa, tinha um upgrade de certezinha.

Ter, 16:55 - Embarque. "Maria Calíope!" Era uma amiga minha que ainda não tinha visto este ano e também ia para Frankfurt! A fila de lugares dela ia vazia, por isso fomos as duas juntas em amena cavaqueira o voo todo! Drinks on the house, claro! :)

Ter, 19:20 - Depois de ter acompanhado a minha amiga ao terminal dela, voltei ao meu e foi o tempo para encontrar um lugar, quando ouço em alemão: "Caros passageiros, pedimos a um voluntário que se disponibilize para ir no voo seguinte, uma hora depois, para Lisboa, por se dar o caso de overbooking, e como compensação oferecemos 200€". Chegar a Lisboa uma hora depois? Maria Calíope nem esperou pela repetição do anúncio em inglês. Dirigiu-se ao balcão e apresentou-se como voluntária. "Eu não me importo de ir no próximo voo. Tem um lugar à janela?". Infelizmente não havia, mas o meu voo de repente ficou pago!. E que bom que tive esta presença de espírito e agilidade física, pois logo a seguir ainda vi duas ou três voluntários que foram recambiados para o voo de origem!
 

Sem comentários: