quarta-feira, 14 de setembro de 2016

319º e 320º momentos culturais - Especial Lisboa

Nunca marquei uma viagem para Lisboa tão em cima da hora, mas a nova constelação familiar obriga-me a uma nova postura. Fui exclusivamente para ver a minha sobrinha e fazer com que ela comece já a exercitar a memória, ou seja, não deixar passar muito tempo para que ela se esqueça de mim! Mesmo sendo uma visita-relâmpago, apercebi-me nas vésperas acerca da coincidência de datas da minha estadia com dois concertos que queria ver há muito tempo. António Zambujo e Caetano Veloso. Se calhar estou a tornar-me numa excêntrica, mas consegui ir ver os dois.

319º: Caetano Veloso

Descobri que ia tocar no Coliseu no dia antes de embarcar e nem queria acreditar na coincidência. Acreditar na dificuldade em encontrar companhia para ver Caetano Veloso em Lisboa infelizmente parece-me mais crível... Mesmo assim consegui: companhia e bilhetes. Já não havia opções nenhumas por isso lá fui eu para os camarotes sem saber muito bem ao que ia. (Lá no concerto é que dei conta que dei quase 50€ por um bilhete para ter de ver o espectáculo de pé! Como é possível aqueles seis lugares terem o mesmo preço, sendo que só os primeiros dois é que vêem qualquer coisa?! Enfim... camarotes nunca mais!) Não quis pensar muito nisso e concentreo-me no concerto. Ver Caetano é ver uma lenda viva e era essencialmente por isso que eu queria ver. Na véspera, enquanto fazia a mala, estive a ouvi-lo no youtube, só para me inteirar melhor do reportório. Ele cantou com a sua viola e encantou. Eu já que estava de pé, aproveitei para dançar e cantar o que conhecia! E se o Sozinho atirava-me para os tempos da faculdade e já adorava o Leãozinho, agora a minha canção preferida de Caetano passou a ser este Reconvexo.


320º António Zambujo

Há quase dois anos que quero muito ver o António Zambujo e temos andado muito desencontrados, por isso vê-lo agora e de graça no Casino do Estoril foi mesmo um jackpot! No entanto, por qualquer motivo achei que o concerto era às 21:30 por isso estava no Casino pouco passava das 20:00... Às 22:00 já estava meia aborrecida e de rabo achatado, quando a pessoa que estava ao nosso lado nos informou que o concerto era às 23:00!!!!! Como 23:00?!!! Bom, lá ficámos a achatar mais o rabo...
Mas o certo é que quando o homem entrou às 23:15, nem parecia que estava lá sentada há 3 horas! Ele canta tão bem, é bem humorado, divertido, interage com o público e canta aquelas músicas fantásticas, poderia pedir mais? Não! Mas ele deu, estava lá o Ricardo Guerreiro a fazer magia com os seus dedos e o tipo do violoncelo deu todo um outro ar à coisa. Supostamente, se eu percebi bem, foi ele quem fez os arranjos para o alinhamento e estava tudo maravilhoso com um toquezinho mais swing ou assim. Olhem A-D-O-R-E-I! Tinha aqui a gravação do Zorro, a minha música preferida, mas não consigo fazer o upload por isso fica aqui outra versão ao vivo.


Sem comentários: