quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Invalidez

As minhas costas resolveram dar de si no fim-de-semana, obrigando-me a re-pensar opções da minha vida. Viver sozinho é muito giro, mas não quando uma pessoa tem muita dificuldade em se mexer. Quando sentar ou levantar é um grande desafio (imaginem o que é ir à casa-de-banho) e apanhar coisas do chão literalmente impossível, viver sozinho é a última coisa que se recomenda. Dadas as circunstâncias passei grande parte do fim-de-semana deitada. Pelo menos assim não me doía nada, havendo o problema de precisar de comer qualquer coisa ou pior ainda, ir à casa-de-banho. Houve momentos mesmo desesperantes...
E claro que a visão do inferno de ficar entravada passou-me diante dos olhos, mas fiquei a pensar se seria melhor o presente estado, daquela vez que achava que ia cegar em Copenhaga ou quando tive febre aftosa (era isso a doença tropical, não era?) e não conseguia comer nada. Venha o diabo e escolha! E mais uma vez se comprova que ter um mordomo/secretário em casa era capaz de ser uma belíssima ideia!

Um exemplo completamente ao acaso para o querido leitor ficar com uma ideia do perfil procurado. Ibrahimovic com aquele ar de quem diz "Ponho a almofada de caroços de cereja a aquecer ou preferes que te esfregue o voltaren?"

Sem comentários: