terça-feira, 21 de junho de 2016

311º momento cultural: Angry Indian Goddesses

Julgo que o cinema indiano descolou um pouco da imagem de Bollywood desde que o Slum Dog Millionnaire ganhou o óscar. Mesmo assim a associação tem muito peso para que se esqueça num piscar de olhos. As Deusas em Fúria (título em português) fogem de Bollywood, mas vão ao encontro do Sexo e a Cidade, com menos sexo, menos cidade e mais mulheres! Em alemão o título é 7 Göttinnen.
O filme passa-se em Goa, onde 7 mulheres se encontram para celebrar o casamento de uma delas. Todas elas com vidas diferentes, tanto a nível pessoal como profissional. A partir do encontro em Goa o filme começa por ser um girls' movie: Quem é que nunca se encontrou com um grupo de amigas e entre fofocas, histórias e risos, se canta, bebe ou dança? O enredo ganha alguma densidade quando, em diferentes momentos, todas elas começam a revelar um drama qualquer. Todos os problemas são muito presentes e sintomáticos de uma sociedade fortemente patriarcal, machista e hierárquica como a indiana.  Se por um lado, o filme precisa de pôr o dedo em várias feridas e outros tantos preconceitos, por outro acaba por parecer uma manta de retalhos, em que todos eles estão rotos. O filme perde-se um pouco, mas vale pela chamada de atenção. 
(E que saudades daquela praia de Colva!)

Sem comentários: