segunda-feira, 23 de maio de 2016

Por um triz, por 31026. Uff!

Nunca imaginei que pudesse ficar tão em suspenso com um resultado eleitoral - em que eu não tenho voto - e atenção que eu fiquei acordada de madrugada pregada à televisão quando Obama foi eleito. Estas presidenciais austríacas não me tiraram o sono, mas bem que me fizeram estar com três live tickers ligados à espera que fosse anunciado o nome do novo presidente (e carregar repetidamente em refresh ao reparar que todos os sites começaram a ter problemas técnicos).
Foi o candidato à esquerda (pró Europa, pró multiculturalismo, pró integração, pró vida real que não numa redoma) que ganhou, conseguindo um ascendente mínimo sobre o outro: 50,3% vs 49,7%. Sensivelmente o primeiro resultado de ontem, mas ao contrário. Foi um alívio para mim e para muitos amigos (estrangeiros) com quem hoje falei. Estávamos todos preocupados com os resultados eleitorais. Mas na verdade é só um uff provisório, no máximo daqui a dois anos há legislativas e a partir de agora tudo é possível. 31000 votos de diferença... acho inacreditável.

Sem comentários: