domingo, 1 de maio de 2016

Poesia-me II

Gato sapato

Alegria-me
Fantasia-me
Diglossia-me
Maresia-me
Sinfonia-me
Poesia-me

Faz de mim o que quiseres.



(Fiquei mesmo muito enternecida com aquele Poesia-me ao ponto de fazer a proeza de conjugar mais uns quantos substantivos no imperativo! Escrevi-o há umas semanas e achei que poderia esperar para publicar este poemita num momento em que o pudesse dedicar a alguém. Não aconteceu e não me parece que possa vir a acontecer. Por isso, o dia do trabalhador pareceu-me uma óptima segunda hipótese. Afinal de contas, sem trabalho a minha vida reduzir-se-ia a pó. Cada um tem o que merece.)

Sem comentários: