sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

188º momento cultural: Der diskrete Charme der smarten Menschen

Com todas as emoções da semana que se passou, esqueci-me por completo de mencionar uma ida ao teatro. Vê-se logo que a peça não foi assim tão fantástica, caso contrário teria havido relato quase imediato. O charme discreto das pessoas pseudo-qualquer coisa (tradução livre minha) era uma peça que me prometia mais do que me deu. Um grupo de pessoas à volta de uma mesa que falam de trivialidades e de outros lugares-comuns, assuntos que têm como separador a apresentação detalhada de um prato (um bocadinho à la Perfektes Dinner, para quem conhece). Uns assuntos mais superficiais do que outros, pessoas que se sobrepõem a outras, segredos e mais uma mão cheia de nada. Não adormeci, mas fiquei contente por não ter pago o valor total do bilhete.

(Conseguem ver ali onde eu comecei a ter ideias para as calças douradas?)

Sem comentários: