quinta-feira, 31 de julho de 2008

Rabo de saia

´Porque é que os homens não usam saias?´ esta dúvida existencial ocorreu-me ontem quando ao subir a escada rolante vim um rapaz giro a rondar os 30 anos, com uma barbita por fazer um pólo e uma saia de ganga travada... eu primeiro achei que eram uns calções... saia-calça e não se fala mais nisso, mas não era uma saia de ganga travada pelo joelho.


Depois da surpresa inicial, a segunda questão foi, 'porque não?'.

A saia caía-lhe que nem uma luva... conheço muitas senhoras que não têm carne para encher aquelas medidas... Para quê ceder a um preconceito parvo e não usar uma peça de roupa como outra qualquer?


Fico contente por aquele indivíduo não se ter coibido a vestir a saia mesmo apesar das convenções instituídas. Só fiquei com pena de não ter lhe dado os parabéns.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Europa eufórica

Barack Obama está na Europa e já teria ganho as eleições caso elas se realizassem no Velho Continente... Se há programa ou medidas ou promessas, eu não as conheço e acredito que a maior parte dos seus pseudo-euro-eleitores também não.

Eu não sou de intrigas, mas acho que votar em Obama por ele ser, dito ad nauseam, o primeiro candidato negro à presidência dos EUA é tão válido como votar no outro por ele ser branco... não será também isto uma forma de racismo?

Auto-morte

Soube hoje incredulamente da morte de uma pessoa muito próxima de uma pessoa amiga. Eu não a conhecia, mas sei que era bastante mais nova do que eu. Não sei mais nada, mas não pude deixar de pensar nas razões que podem levar uma pessoa a cometer um acto tão violento e desesperado contra si mesma. Não percebo e não sei se terei alguma vez capacidade de o compreender... não sei se o quero sequer. Para a pessoa pode ter sido o fim de um suplício, mas será que alguma vez pensou no peso que fica a pairar sobre as cabeças dos seus próximos que ficam?

sexta-feira, 4 de julho de 2008

Arco da velha

Quem me conhece é capaz de confirmar que tenho uma aptência especial para situações caricatas e quanto mais rebuscado melhor.
A última situação bizarra que se cruzou comigo fê-lo pelo correio. Há quanto tempo não recebo uma carta escrita à mão? Hmm... desde ontem. Houve alguém que se deu ao trabalho de procurar a minha morada e que me escreveu uma carta tendo como pretexto uma imagem minha que saiu numa revista.

No mínino... surpreendente!

quarta-feira, 2 de julho de 2008

Dress to kill!


Vestida para matar ou sobre a importância dos trapos que se usam.

Eu não sou propriamente conhecida por envergar sacos de batatas. Mas nos últimos dias tenho tido mais do que provada a teoria de que os trapos que se usam fazem toda a diferença tanto de fora para dentro como de dentro para fora. De dentro para fora porque uma pessoa bem vestida está automaticamente mais confiante e sente-se logo com todas as rédeas na mão, de fora para dentro porque como se a auto-estima já não estivesse bastante escovada ainda recolhe uma série de elogios de quem menos espera pois afinal há mais gente com olhos do que a gente pensa.


Vistam-se bem porque faz bem à saúde!

terça-feira, 1 de julho de 2008

Faz-se o que se pode...

Estava com alguma esperança de voltar cá com a notícia fantástica de Portugal ser campeão europeu... errei nos meus cálculos, mas não devo ter sido a única, por isso vou ter de desencantar outra novidade fabulosa assim de repente da minha cartola para tapar esta grande falha.

Estamos em Julho, o sol brilha e a temperatura mantém-se alta o suficiente, para sandálias e ombros descobertos, mergulhos no rio sem muitos tremeliques ao entrar na água, as aulas acabaram e sinto-me de férias, há tipos giros ao dobrar de cada esquina, é só preciso ter atenção!
Compensou?