quarta-feira, 27 de junho de 2007

Atitude

Eu achava que atitudes positivas eram um luxo e só alguns bafejados pela sorte é que eram brindados com elas impregnadas nos seus genes. Agora começo a pensar que ter uma atitude em si já é uma bênção, que não nos permite empurrar os problemas com a barriga, nem ficar à espera que soluções nos caiam no colo. Obrigado pela parte que me toca.

domingo, 24 de junho de 2007

Eu é que sou o presidente...

Nunca me passou pela cabeça que alguma vez viesse a citar o Presidente da República aqui neste meu espaço lúdico-terapêutico-recreativo-e-cultural, mas a meu ver cito-o pelo melhor dos motivos:

O Presidente da República despediu-se ontem da América com uma mensagem que tem como destinatários aqueles que vivem em Portugal. A quem sugeriu que tenham atitude igual à daqueles que partiram à procura de novas oportunidades: "É gente que não desiste, que não se resigna, que diz sim à vontade de vencer e ao entusiasmo, que diz não à lamúria." Cavaco Silva foi ainda mais longe: "Precisamos hoje disso em Portugal, dessa capacidade de iniciativa, dessa vontade de vencer."

in DN, 24 de Junho de 2007
Tenho dito.
Escultura: Igor Mitoraj

terça-feira, 19 de junho de 2007

Dá que pensar

A longo prazo a sorte e o azar equiparam-se e o que nos distingue uns dos outros é a perícia de cada um.


Ainda estou a pensar se concordo ou não...

domingo, 17 de junho de 2007

Mudanças de planos

Há planos que mudam a uma velocidade estonteante. Andei a semana toda a falar de ir a praia, hoje saí de manhã já de fato-de-banho e mochila e acabei a vir a cada a correr para usar um vestidinho e seguir para um concerto da Spanish Harlem Orchestra.
Ai agarrem-me ou vão buscar-me a Buenos Aires!

No ano passado também teria estado disposta a mudar muitos dos meus planos e no entanto um ano passado nem se proporcionou essa oportunidade.

Conversas soltas V: metro

- God will tell you to look at a boy...
- I don't think he has done it yet...
- God will tell a boy to look at you... some call it love!
- That it is really beautiful! :)
- And there are a lot of songs about it!
- Thank you very much. Nice to meet you and nice trip to Tapei!

quarta-feira, 13 de junho de 2007

Sad but true

Estou a chegar ao ponto de não retorno, disseram-me uma vez. 5 anos (Jan 2008) de vivência no estrangeiro dão pouca margem ou mesmo nenhuma para olhares nostálgicos. A 6 meses desse marco, a constatação de realidades que sempre estiveram presentes e próximas são estranha e surpreendentemente decepcionantes.

Vidas comezinhas, horizontes apertados, perpectivas enfadonhas, sonhos suburbanos, luzes artificiais, saudosismos infantis, pessimismo crónico, indisciplina económica, realismo fatídico, passividade enervante, inutilidade crítica.
Corredor, Luis Espiridion
Se era isto o que me esperava na meta do meu destino, lamento, mas eu pus-me a andar e tracei uma nova.

Cheguei a casa


segunda-feira, 11 de junho de 2007

Lisbon revisited (1926)


Nada me prende a nada.


Quero cinquenta coisas ao mesmo tempo.


Anseio com uma angústia de fome de carne


O que não sei que seja


Definidamente pelo indefinido...


Durmo irrequieto, e vivo num sonhar irrequieto


De quem dorme irrequieto, metade a sonhar.






Se Fernando Pessoa já não tivesse escrito isto, era capaz de escrever agora qualquer coisa parecida... ou pelo menos tentar!

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Merecido descanso

Não vejo a hora de entrar amanhã no avião e poder descansar umas quantas horitas... estas últimas semanas têm sido uma roda viva e a continuar assim tenho um esgotamento garantido no destino. As idas a Lisboa costumam ser tudo menos calmas... mas vamos lá ver se o ritmo abranda um pouco.

domingo, 3 de junho de 2007

Balanço

Alguns erros de cálculo resultam em maus projectos quando não detectados atempadamente.


No caso, o cálculo não tem hipóteses de ser rectificado, resultando apenas num pequeno rombo do orçamento familiar (afinal, algumas frustrações compram-se) e tendo como consequência o abando no projecto inicial.


Às vezes a um passo a trás seguem-se dois para a frente. Eu vou equilibrando-me no entretanto.